Renovação de Empréstimo Consignado 

Descrição:

O crédito consignado tem diversas vantagens em relação às demais formas de captar dinheiro no mercado. Isso inclui taxas de juros menores, prazos extensos e possibilidades reduzidas de inadimplência. Mas existe ainda um outro benefício importante. É o chamado refinanciamento de crédito consignado. A opção está disponível para clientes que já possuem um contrato dessa linha de crédito e quitaram um percentual das parcelas, mas querem diminuir taxas, aumentar prazos ou simplesmente obter um novo fôlego financeiro. 

O que é refinanciamento de crédito consignado?

Também chamado de renovação, o refinanciamento de crédito consignado é uma maneira de se obter mais prazo ou um novo aporte de dinheiro a partir de um contrato já existente. O funcionamento é bastante simples.
Imagine que você pegou um crédito consignado de R$ 1.000 para ser pago em 24 parcelas. Após um ano (12 parcelas), o seu saldo devedor será de R$ 500. É possível, aqui, tomar um novo valor junto ao banco. Podem ser os mesmos R$ 1.000 originais. Nesse caso, a instituição financeira liberaria mais R$ 500 na sua conta, ampliando o prazo de pagamento de acordo com a negociação. É como se o contrato voltasse ao ponto inicial e fosse recomeçado. Você também pode optar por refinanciar o montante devedor em mais parcelas (36 meses, por exemplo). Com isso, a sua mensalidade será menor. Ou seja, haverá um aumento da sua margem consignável.

Margem consignável

A margem consignável é o percentual dos seus vencimentos que pode ser comprometido com operações de crédito. O Banco Central do Brasil permite que até 35% da renda seja direcionada à utilização de descontos diretos no contracheque. A maior fatia (30%) fica reservada para os chamados empréstimos consignados. Os outros 5% são exclusivos para uso do cartão de crédito consignado.

Digamos que o seu salário seja de R$ 1 mil por mês. Assim, você poderá contrair prestações de até R$ 350 em empréstimos consignados. Essa é a sua margem consignável. O refinanciamento é uma forma de diminuir a mensalidade e aumentar a margem. Assim, é possível fazer um novo empréstimo – ou reformar o próprio contrato com juros mais baixos.

Destina-se:

- Servidores públicos municipais (Prefeitura Municipal de Promissão / SAAE)

- Servidores públicos estaduais (SEFAZ / Polícia Militar / SPPREV).

- Colaboradores de empresas conveniadas com a Caixa Econômica Federal.

- Aposentados e pensionistas do INSS.

Impedimentos:

- Seja vinculado a convenente que não esteja em dia com o repasse dos valores averbados.

- Trabalhar exclusivamente sob regime de tarefas ou comissões.

Documentos necessários:

1.1 Para Servidores Públicos, Colaboradores de Empresas conveniadas com a Caixa:

- RG e CPF

- Comprovante de renda
- Documento de margem consignável (Solicitar a Convenente, exceto Prefeitura de Promissão)

- Comprovante de endereço (CPFL/SAAE)

1.2 Para aposentados e pensionistas do INSS:

- RG e CPF

- Extrato de recebimento do benefício (Último mês)

- Carta de concessão do benefício (Solicitar ao INSS)

- Comprovante de endereço (CPFL/SAAE)