DÚVIDAS FREQUENTES 

  • O que é Crédito Real Fácil CAIXA?

É uma linha de crédito da CAIXA destinada a cliente Pessoa Física, concedido mediante alienação fiduciária de bem imóvel dado em garantia da operação. Ou seja: você não se desfaz do seu bem e ainda pode utilizá-lo para conseguir crédito.

  • Qual tipo de imóvel é aceito como garantia?

A CAIXA aceita imóvel residencial ou comercial, livre de ônus.

 

  • Para quais fins eu posso usar o valor do crédito?

O recurso não possui destinação específica e pode ser utilizado como você desejar.
- Realizar aquela viagem dos sonhos
- Investir em cursos de graduação, profissionalizantes, de especialização
- Empreender e tirar do papel o sonho de ser dono do próprio negócio
- Reformar ou modernizar sua casa
- Ajudar na organização das suas finanças
- Contribuir para conservação do meio ambiente pela aquisição de soluções sustentáveis para você, para sua família e para seus negócios
- Alavancar seus projetos pessoais ou profissionais.

  • Quais os sistemas de amortização?

São 2 opções: Sistema de Amortização Constante – SAC e o Sistema Francês de Amortização ou TP (Tabela Price) - SFA/TP.

  • Qual o prazo máximo do empréstimo?

O prazo máximo é de 180 meses.

  • Qual o limite de valor que posso pegar?

A CAIXA disponibiliza até 60% do valor do imóvel.

  • Quais as taxas de juros?

Prefixada:

Mínima: 0,80% a.m.

Máxima: 1,10% a.m.

Tr+:

Mínima: 0,70% a.m.

Máxima: 1,00% a.m.

IPCA+:

Mínima: 0,60% a.m.

Máxima: 0,90% a.m.

  • É necessário contratar seguro?

Sim. Prêmio de Seguro de Danos Físicos do Imóvel (DFI), conforme alíquota e legislação vigente - obrigatório e prêmio de Seguro por Morte ou Invalidez permanente (MIP) – Opcional.

  • É preciso pagar IOF?

Sim, no ato da contratação.

  • Qual valor máximo da renda mensal que pode ser comprometido para pagar a prestação?

O máximo permitido é até 30%.

  • É preciso pagar tarifa?

Sim, a Tarifa de Avaliação de Bens dado em Garantia.

É cobrada tarifa na entrega da documentação, com pagamento por meio de boleto de cobrança. O valor remanescente da tarifa, se houver, é cobrado na data de assinatura do contrato ou na entrega do contrato registrado.

  • É necessário fazer a avaliação do imóvel?

Sim, por meio de engenheiro ou arquiteto credenciado da CAIXA.

  • Pode usar FGTS no Real Fácil CAIXA?

Não, pois trata-se de empréstimo comercial. O uso do FGTS somente é permitido para contratos de financiamento habitacional assinados no âmbito do SFH (Sistema Financeiro Habitacional).

  • O contrato deve ser registrado no Cartório de Imóveis?

Sim, inclusive o valor do empréstimo só é liberado ao cliente após a comprovação do registro na matrícula do imóvel.

  • Quais os indexadores?

A CAIXA disponibiliza dois fatores de correção diferentes: TR e IPCA. Eles atualizam mensalmente o saldo devedor na data de vencimento das prestações. A modalidade também é oferecida sem correção, ou seja, com uma Taxa Fixa.

  • O que é TR?

TR - Taxa referencial é um índice de correção monetária aplicada para corrigir os valores de poupança, FGTS e financiamento imobiliário.

  • O que é IPCA?

IPCA - Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo é um índice mensal calculado pelo IBGE para mensurar a variação dos preços e serviços no comércio. Esse é o índice considerado oficial pelo Banco Central.

  • Onde consultar os indexadores TR e IPCA mensal?

A TR pode ser consultada no portal do BACEN.  O IPCA está disponível no portal do IBGE.

  • Qual a diferença no saldo devedor e na prestação quando o contrato é corrigido pela TR ou IPCA ou quando é Prefixado?

O saldo devedor é atualizado todos os meses na data escolhida para vencimento dos encargos pelo indexador contratado (TR ou IPCA) e, posteriormente, amortizado pelo valor da parcela de amortização apurada no pagamento do encargo mensal, independente do sistema de amortização escolhido.

Numa operação prefixada, o saldo devedor não sofre reajuste, permitindo uma maior previsibilidade das parcelas futuras.

  • O que acontece se a inflação aumentar ou ficar negativa?

Nos contratos com indexador IPCA, há impacto no saldo devedor e na prestação que é paga pelo cliente por consequência. Nas demais modalidades (TR e prefixado) não há impacto.

  • Quais os riscos no contrato do cliente se a inflação aumentar?

O risco é o aumento do valor da prestação. Esse risco deve ser esclarecido ao cliente, uma vez que a taxa de juros reduzida é possível se o cliente aceitar o risco da variação pela inflação.

  • Como é formada a prestação?

A prestação mensal é composta por:

- Encargo principal - parcela de amortização e de juros mensais;
- Encargos acessórios - Seguros de Danos Físicos ao Imóvel (DFI) – obrigatório e Morte e Invalidez Permanente(MIP) – facultativo.

  • Como são calculados os encargos e seguros para o Real Fácil CAIXA?

A parcela do encargo principal referente aos juros e amortização é calculada em função de saldo devedor atualizado pela TR ou pelo IPCA, taxa de juros, sistema de amortização e prazo restante do contrato, conforme condições contratadas. No caso da Prefixada, não tem a atualização por qualquer indexador, como TR e IPCA por exemplo.

Os encargos acessórios variam de acordo com o empréstimo. Você pode verificar no seu contrato de financiamento quais são os encargos acessórios que formam sua prestação.

O valor do prêmio do Seguro de Morte e Invalidez Permanente é obtido mediante a aplicação das taxas constantes na Apólice sobre o valor do financiamento na contratação conforme percentual de pactuação de renda dos participantes.

Para cálculo do valor do prêmio do Seguro Danos Físicos ao Imóvel é aplicada uma taxa sobre o valor de avaliação do imóvel.

  • Como posso pagar as prestações do meu empréstimo?

O débito automático Caixa é a forma mais prática de efetuar os pagamentos, pois não é preciso ficar dependente do recebimento do boleto de cobrança.

- É possível verificar o agendamento do débito no campo "lançamentos futuros" do extrato da conta 15 dias antes da data de vencimento de cada prestação. Caso não conste esse lançamento, entre em contato com a Caixa.
- É muito importante verificar no extrato da sua conta se o débito da prestação ocorreu, pois o recibo do depósito não é comprovante de pagamento.

  • O que acontece se eu atrasar as prestações do meu empréstimo?

O atraso no pagamento gera multa e juros referentes aos dias de atraso e permite à CAIXA incluir as informações vinculadas ao seu contrato em cadastros restritivos de crédito como SERASA e outros.

Caso você não pague as parcelas em atraso, a CAIXA pode leiloar seu imóvel.

Na alienação fiduciária, você não pode transferir seu imóvel a terceiros sem o consentimento da CAIXA. Isso acontece porque o imóvel fica em nome da CAIXA e só é transferido pra você após a quitação do empréstimo.

  • Quem já tem financiamento habitacional pode contratar o crédito Real Fácil CAIXA?

Sim, desde que tenha pago pelo menos 30% do Saldo Devedor do financiamento habitacional. Ainda, pode pegar emprestado o valor a diferença, desde que limitado a quota máxima (60% do valor do imóvel).

A liquidação (liberação do ônus referente à operação a ser quitada) e a contratação do Real Fácil CAIXA devem ocorrer no mesmo instrumento contratual, devendo ser registrado na matrícula do imóvel no Cartório de Imóveis.

  • Quem já tem contratado essa modalidade, pode fazer a renovação?

Sim, com objetivo de pegar um valor adicional, desde que 1 (um) ano após a contratação.

A liquidação (liberação do ônus referente à operação a ser quitada) e a renovação do Real Fácil CAIXA devem ocorrer no mesmo instrumento contratual, devendo ser registrado na matrícula do imóvel no Cartório de Imóveis.

  • Já tenho esse empréstimo na Caixa com TR. Posso alterar o indexador para IPCA ou alterar para o Prefixado?

Não, o contrato permanece com evolução pelo indexador TR até o fim do prazo.

  • Onde contratar o Real Fácil CAIXA?

Nas Agências da CAIXA e na Rede Parceira - Correspondentes Bancários